[Resenha] Os garotos Corvos


Título original: The raven boys
Autora: Maggie Stiefvater
Editora: Versus Editora

                Ambienta em Henrietta, a história da Blue, uma garota de 16 anos que mora com várias mulheres videntes (inclusive a mãe dela), mas que não tem nenhum poder de prever o futuro, se mistura bastante com as pessoas que ela mais detesta: os garotos corvos. A verdade é que o poder da adolescente é potencializar os níveis de energia das mulheres que moram com ela e por isso, sempre que um cliente exige uma previsão mais exata sobre o futuro, Blue participa das leituras.

                Próximo ao dia de São Marcos (25 de abril), a irmã da Maura (mãe da Blue), Neeve chega e meio que muda todo o clima da casa, já que suas excentricidades são bem mais afloradas. Todos os anos, no dia 24 de abril, Blue e Maura vão para o caminho dos mortos, um local bastante isolado e localizado nas ruinas de uma antiga igreja, na qual as duas poderiam saber os nomes e vê as almas (apenas Maura) de todas as pessoas que iriam morrer naquele ano. Mas, para surpresa da garota, quem irá com ela este ano é a tia.


                Neeve é uma mulher extremamente misteriosa e assim como as outras médiuns que fazem parte da vida de Blue lhe fala sobre o destino da menina, no qual diz que se a garota beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. E como essa história a acompanha desde criança, Blue nunca fez questão de se apaixonar e muito menos de beijar alguém. Mas, enquanto elas estavam fazendo a vigília das almas, um fato novo acontece e a garota finalmente consegue vê uma alma e até mais do que isso, ela consegue se comunicar, chegando ao ponto de perguntar o nome, cuja resposta é Gansey. Percebendo o que aconteceu com a sobrinha, Neeve dá duas opções a Blue, sobre o que aconteceu ou aquela era a alma do verdadeiro amor da garota ou ela o matou.

                Na mesma cidade, porém não muito próximo do que estava acontecendo, um garoto está passando a noite a céu aberto com o objetivo de colher informações para a busca de sua vida: que é encontrar Glendower , um antigo e poderoso rei cuja lenda afirma que esta adormecido em baixo das linhas Ley. A vida do jovem era dedicada a isso e Gansey não iria deixar que nada o tirasse do foco.


                Assim, quando seus amigos da Academia Aglionby, uma tradicional escola particular apenas para meninos, cujos alunos são conhecidos como os “garotos corvos”, já que o pássaro é o símbolo da escola, aceitam lhe ajudar, ele encontra a ajuda que faltava para continuar suas pesquisas.

O caminho de Blue e Gansey se cruzam, pois  o rapaz precisa de uma médium para lhe ajudar a esclarecer o que aconteceu com ele durante a madrugada do dia 25 de abril. Assim, ele e seus amigos vão parar na Rua Fox, 300, onde Blue e sua família vivem.


Todos os personagens da história possuem seus próprios segredos do passado, o que dá um clima ainda maior de fantasia à trama. Acredito que a maioria dos papéis foram bem construídos, mas muita coisa precisa acontecer ainda para que todos eles possam superar os mistérios do passado.

Os laços de amizade aqui criados pelo menos no primeiro livro da série parecem inabaláveis já que em vários momentos todos são testados para reafirmarem seu compromisso uns com os outros. Além é claro, do fato dos amigos se tornarem antes de tudo a família uns dos outros. Podemos vê aqui diferentes núcleos familiares como: o pobre menino rico exilado da família, o menino pobre com problemas em casa e que quer vencer pelo esforço, o rico que se dá bem com a família, mas não se sente feliz ali e uma família formada por vários agregados.


Fazia muito tempo que a saga dos Garotos Corvos estava na minha meta de leituras, mas eu sempre dava prioridade a compra e leitura de outros livros. Confesso que ainda tenho muitas duvidas e questionamentos sobre o universo criado pela Maggie Stiefvater. Acho que foi no início desse ano que saiu o último volume da série, e com isso posso ficar tranquila já que prevejo uma maratona vindo por aí.


Se os outros livros da série seguirem o mesmo estilo do primeiro volume, temos aqui um universo fantástico, com romance adolescente e muitas relações familiares a serem desenvolvidas e trabalhadas nas mais diferentes vertentes. Tem muitas peças do quebra-cabeças a serem reveladas para enfim conseguirmos entender o enredo geral de toda saga. 

       Obrigada por acompanharem meu trabalho. Não se esqueçam de seguir as redes sociais do blog e o canal do Youtube (Clique aqui para se inscrever). Bjoxxx e até a próxima =) 
                

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário