[Resenha] A Bela e a Fera


Título original: La Belle et la Bête
Autoras: Madame de Beaumont e Madame de Villeneuve
Editora: Zahar

                Nessa edição maravilhosa da editora Zahar podemos encontrar muito mais do que o clássico eternizado duas vezes pela Disney (animação – 1991- e live action – 2017). É claro que, a essência das histórias é a mesma, porém são as versões clássica e original que nos apresentam os personagens de uma maneira até então inimagináveis para a maioria dos fãs da história.


                Sempre é muito interessante para o leitor poder ter acesso ao texto original de grandes clássicos mundiais, pois essa experiência enriquece a vivência do que está sendo lido. Quando temos a oportunidade de ler os originais, passamos a entender com mais clareza o contexto histórico e social em que o autor desenvolveu seu enredo.


                No caso específico de “A Bela e a Fera”, meu desenho favorito da Disney e história infantil também, podemos perceber que desde sua versão original, escrita por Madame de Villeneuve, em 1740, já encontramos bandeiras defendidas até hoje e mais recentemente debatidas com mais afinco pela sociedade, como o empoderamento feminino, a necessidade de enxergar além das aparências e a auto afirmação como pessoa, deixando assim de seguir os padrões ditados pela sociedade local.

                Seria muito mais cômodo, e por que não fácil para Bela agir com muito mais egoísmo que as irmãs, afinal de contas ela era a caçula e a que menos teve uma figura feminina decente em que se espelhar. Porém, é justamente ela a mais encantadora e “frágil” das filhas do comerciante falido que dá o exemplo de que mesmo nos piores e mais difíceis momentos é possível vê que algo bom pode acontecer e transformar sua vida para sempre.



                Além das duas versões da história, essa edição trás várias ilustrações que ajudam a contar os diferentes enredos e mostram como diferentes artistas perceberam o clássico. Outro detalhe aqui apresentado são as biografias resumidas das autoras, que mostram o quanto singulares eram essas mulheres à frente da época em que vivam. No mais, a diagramação do livro esta primorosa, desde a capa, passando pela folha de guarda e as divisões que foram feitas internamente para que cada autora tivesse seu espaço reservado para sua versão da história.


              Obrigada por acompanharem meu trabalho. Não se esqueçam de seguir as redes sociais do blog e o canal do Youtube (Clique aqui para se inscrever). Bjoxxx e até a próxima =) 
                

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário