[Resenha] Primavera Eterna


Título original: Primavera Eterna,  é o primeiro amor que nos move por toda a vida?
Autora: Paula Abreu
Editora: Arqueiro

      Maia esta em seu quarto de hotel, em Nova York, para uma viagem que poderá mudar drasticamente sua vida. Apaixonada pela mesma pessoa desde os 12 anos, tudo o que ela mais deseja é reencontrar o amor de sua vida, para juntos finalmente viverem sua história. O problema é que, essa paixão da infância nunca foi correspondida de verdade e a jovem passou a maior parte da vida tentando imaginar o que teria acontecido se aquele amor platônico fosse real.
      Bem-sucedida em sua vida profissional e em um relacionamento estável, Maia começa a imaginar como será sua vida daqui a alguns anos: seu casamento, marido e crianças lourinhas correndo, mas peraí... Crianças lourinhas? Foi então que ela se deu conta de que sua primeira paixão, o garotinho loirinho que conheceu na pequena aldeia, na qual ela passava os finais de semana com a família, ainda preenchia seus pensamentos e principalmente seu coração.


      Em 1988, a principal diversão dos fins de semana de Maia era ver a transformação da cidade nos grandes morros verdes, com bois e vacas, que levavam ela e os pais para a casa de campo que tinham no interior. Durante os dias que passava longe da cidade, a menina sempre aproveitava para se esbaldar nas brincadeiras com as outras crianças da região, afinal suas colegas do colégio de freiras só queriam saber de escovar o cabelo e fazer as unhas.
      Acostumada a sempre ver crianças morenas nas redondezas da casa de campo, Maia achou completamente estranho aquela cabeleira loira, em meio as árvores. Porém, depois disso não foi preciso nem mais um segundo para ela saber que ali estava o amor de sua vida. Ficar os finais de semana na cidade grande representava um terrível problema, pois eram mais dias longe de Diogo e menos momentos de alegria, aventuras e conversas com aquele loirinho, que ela tinha certeza: séria seu único e verdadeiro amor.


       Agora, a jovem Maia estava parada em pé na Primeira Avenida, em Nova York, à espera do garoto, hoje um homem, por quem ela se apaixonou no interior do Rio de Janeiro. É verdade que ele já estava 15 minutos atrasado, mas isso não era nada se comparado as quatro horas que ela havia esperado por Diogo no metrô de Botafogo, treze anos atrás. Maia tinha esperanças de que as coisas fossem diferentes, afinal ela não era mais a adolescente apaixonada que havia enviado milhares de cartas aos Estados Unidos, na tentativa frustrada de ser correspondida. Ela havia se tornado uma mulher forte e decidida, que estava a quilômetros de casa, longe das amigas, namorado e trabalho, apenas para reencontrar a pessoa amada.
      Toda história do livro se passa em apenas 1 dia, quando Maia esta em Nova York e encontra Diogo após 15 anos separados, sem se verem pessoalmente. Muitas pessoas podem achar que quase duas décadas é muito tempo para se estar apaixonada por uma pessoa que você mal teve contato, porém nem todo mundo consegue viver a paixão do seu primeiro amor e esse sentimento fica guardado para sempre em nosso coração.


      Em “Primavera Eterna” vemos mais do que uma busca sem sentido por uma paixonite do passado, aqui podemos perceber que às vezes é preciso voltar no tempo e arriscar tudo o que temos para recuperarmos nossos sonhos e encontrar a nós mesmos.  Leve, divertido e reflexivo esse romance da Paula Abreu nos ensina que muitas vezes os sentimentos que mantemos escondidos precisam vir à tona para seguirmos em frente. 
      Obrigada por acompanharem meu trabalho. Não se esqueçam de seguir as redes sociais do blog e o canal do Youtube (Clique aqui para se inscrever). Bjoxxx e até a próxima =) 

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário