[Opinião] Vingança pornô não leva a nada!


      Este mês, a Editora Arqueiro está lançando a série literária “Caroline e West”, da autora Robin York. Os livros “Intenso” e “Profundo” abordam um tema bastante polêmico: a vingança pornô, que muitos ex-namorados e ex-maridos praticam contra as mulheres depois que o relacionamento acaba. Basicamente, eles se acham no direito de expor suas ex-parceiras na internet, publicando fotos e às vezes, até vídeos íntimos do casal. Mas, será mesmo que isso prova o qual másculo, forte e pegador esse cara é?  E principalmente, qual a real intenção em fazer isso: humilhar aquela pessoa que até pouco tempo atrás era o grande amor de sua vida?
      Quando eu estava no ensino médio, tive o primeiro contato real com esse tipo de crime. Lembro que uma menina que estudava em um colégio diferente do meu (um colégio de abades da minha cidade, e que era conhecido pelo rigor nas normas) fez algumas fotos íntimas dela e mandou para o ex-namorado. Para se vingar da atitude, o tal garoto e a nova namorada dele criaram um perfil no finado Orkut, com o nome de “Babalu do Nordeste” e colocaram todas as fotos que a garota mandou lá, expostas para quem quisesse vê. Lembro que na época, isso foi um escândalo sem precedentes e abalou toda a estrutura familiar da jovem. Os pais tiveram que mudar de emprego, as filhas de escola e a família inteira de cidade e sabe o que me chamou mais atenção? O fato das pessoas passarem a compartilhar as fotos em cd’s, como se aquilo fosse um simples arquivo de Word. 


      Nunca conheci a menina, nem vi as tais fotos, mas depois de um tempo soube que ela tentou acabar com a própria vida por causa do que aconteceu. E o pior de tudo, é que o ex-namorado ainda saiu com fama de gostosão, que as pessoas se acabam por ele. Essa história aconteceu há cerca de 10 anos e de lá pra cá, os índices desse tipo de crime só tem aumentado.

      Atualmente, aqui no Brasil está em vigor a lei Carolina Dieckmann que foi criada depois que fotos íntimas da atriz foram roubadas do computador particular da mesma. O assunto tem tanta repercussão que até um filme foi feito aqui no Brasil sobre o tema. No “Cilada.com” os papéis se invertem e a vítima da vez é o homem que teve um vídeo íntimo seu com a namorada publicado na internet. O fato é que, as mulheres são sempre as mais prejudicadas nessa situações e infelizmente a má fama perdura para sempre. Em uma nota, no final do livro, a autora Robin York conversa sobre a importância do debate sobre esse tema:

      A iniciativa da Robin York em escrever “Intenso” e “Profundo” com essa temática abre ainda mais o leque para discussão sobre o tema da vingança pornô, principalmente por que quanto mais se falar sobre o assunto, mais pessoas vão entender que essa atitude é criminosa. Nenhum homem tem direito de expor a intimidade de sua atual ou ex-parceira, por mais que a relação tenha sido frustrante e tenha acabado da pior maneira, a intimidade vivida pelo casal só diz respeito aos dois e a mais ninguém. 


       Obrigada por acompanharem meu trabalho. Não se esqueçam de seguir as redes sociais do blog e o canal do Youtube (Clique aqui para se inscrever). Bjoxxx e até a próxima =) 


Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário