[Resenha] Sábado à Noite


Título original: Sábado à Noite
Autora: Babi Dewet
Editora: Generale


      Atire a primeira pedra quem nunca viveu uma confusão amorosa durante a adolescência. Ou pior, quem nunca ficou confusa (o) sem saber ao certo o que a pessoa amada estava sentindo e se ela lhe amava tanto quanto você. É no cenário confuso, do auge da adolescência, que Babi Dewet construiu a história de amor entre Amanda e Daniel. O que no início era apenas uma fanfic inspirada na banda McFly, ganhou os leitores, blogueiros e fãs da banda e se transformou na maravilhosa série: Sábado à Noite.


      No primeiro volume da trilogia conhecemos os Marotos, um grupo de garotos conhecidos na escola por serem os perdedores. Daniel, Bruno, Fred, Caio e Rafael não estão entre os alunos populares do colégio, porém despertam o interesse de muitas garotas. Nesse livro também conhecemos Amanda, Carol, Guiga, Maya e Anna as cinco garotas mais bonitas e populares da cidade. Elas causam inveja nas outras meninas da escola e chamam a atenção de todos os meninos. Já deu para perceber que os universos dos dois grupos é completamente diferente. Mas, o que a maioria dos frequentadores do colégio não sabem, é que quando eram crianças Bruno, Caio e Amanda eram amigos inseparáveis.


      Não é difícil ouvir histórias de pessoas que eram super amigas na infância, mas que ao chegar à adolescência se afastam. Isso aconteceu com os garotos, que agora aos 16 anos,  mantêm o mínimo de contato, chegando mesmo a agir como se não se conhecessem dentro dos muros da escola.


      Porém, todo esse universo de distanciamento e hostilidade muda por causa do trabalho de Artes que uma das professoras resolveu criar. Os alunos do segundo ano serão reunidos em uma única turma para realizarem o projeto.  Divididos em pares, eles deverão compor músicas que valerão parte da nota final do semestre. A professora não poderia ter feito uma escolha melhor e juntou os Marotos às meninas mais populares. Assim, Daniel e  Amanda que já se gostavam a bastante tempo, se viram obrigados a trabalharem juntos em busca da nota. Essa relação mal resolvida dos dois é o resultado de uma questão bastante comum à maioria dos adolescentes: ter que escolher entre manter uma amizade ou viver um grande amor.


      Essa volta ao convívio com os Marotos, faz Amanda perceber o quanto é diferente do que as pessoas (e ela mesma) acreditam que ela é. Aquela imagem da garota admirada e mais deseja da escola começa a ruir e a menina passa a questionar o universo e a imagem que as pessoas da escola criaram dela, de suas amigas e dos Marotos.


      Os únicos momentos que fazem Amanda esquecer os problemas são os bailes de Sábado à Noite, criados pelo diretor da escola, com o objetivo de fazer os alunos interagirem fora do horário das aulas. Porém, o que todos achavam que ia ser um momento mais chato da semana, acabou se transformando na principal balada de Alta Granada, tudo isso por causa da Scotty, uma banda de quatro garotos que usam terno preto e máscaras brancas para subir ao palco e agitar a galera. Só que tem um detalhe: as músicas autorais cantadas pela banda, falam diretamente sobre a vida de Amanda e sobre os momentos passados ao lado de uma certa pessoa.


      Sábado à Noite é o livro de estreia da Babi Dewet, uma autora nacional maravilhosa que sonhava ser estrela do Rock. A publicação que foi ganhando fãs desde o momento que começou a circular pela internet, foi lançada pela primeira vez de forma independente, quando a autora contou com ajuda dos amigos e fãs para ver seu sonho se tornando realidade. Após a venda das primeiras mil cópias, Babi conseguiu que seu sonho se tornasse ainda maior e que a história de Daniel e Amanda fizesse muito mais pessoas voltarem à adolescência.
      Obrigada por acompanharem meu trabalho. Neste momento está rolando sorteio da série Outlander, na fanpage no blog (clique aqui). Não se esqueçam de acompanhar as redes sociais e de se inscrever no canal. Obrigada por tudo, bjoxxx e até a próxima =)

Share this:

JOIN CONVERSATION

2 comentários :

  1. Oi Thati!

    Sou apaixonada pelos marotos, por sábado a noite e pela fofa da Babi! Nem acredito que em breve estarei pertinho dela e darei um abraço bem apertado. Uma pena que não vai ser para um evento só com ela.
    Adorei a resenha, beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Cintia, também amo os marotos!!!! Queria que tivesse um evento exclusivo da Babi aqui em Recife também. Quem sabe após ver a grande quantidade de fãs que tem por aqui, ela não se amina para voltar a nossa terrinha. Bjoxxx e até sábado!

      Excluir