Garotas de Vidro

A história é tensa, mas a capa do livro é linda!
 Ficha técnica*:

Título: Garotas de vidro (Wintergirls)
Subtítulo:  A verdade nem sempre é o que enxergamos 
Autor(a): Laurie Halse Anderson
Editora: Novo Conceito
Edição: 1ª Impressão
Ano de publicação: 2012
Quantidade de páginas:269
Quantidade de capítulos: 65

Resenha:

   Bom que falar sobre esse livro.... Hum.... Primeiro: se você por caso estiver passando por algum problema, esteja muito triste, sentindo que você não é importante para o mundo e nem para a sua família, NÃO LEIA ESSE LIVRO!!!! É sério pessoal, o livro trabalho diretamente com o lado psicológico do leitor, que se não estiver em um momento bom da vida, acaba absorvendo os problemas da protagonista. 
Imagem total da capa
   Lia é uma jovem de 18/19 anos, que cursa o último ano do ensino médio. A mãe dela é médica e o pai é professor universitário e escritor. Os pais de Lia, estão separados e o pai dela casou-se novamente com Jennifer, que tem uma filhinha chamada Emma, que a protagonista considera como irmã.
   Logo na primeira página do livro, a gente descobre que a melhor amiga de Lia, apareceu morta em um quarto de motel. Só que, existe um problema com as duas amigas: elas sofrem de transtornos alimentares (Cassei= bulimia e Lia= anorexia). Os problemas alimentares das duas começaram ainda na  pre-adolescência, por um motivo que só descobrimos quase no final do livro. 


Segunda capa, com destaque pro marcador do blog
   O problema maior agora é que, após duas internações em clínicas médicas e de ser acompanhada psicologicamente, Lia tem uma séria recaída após a morte misteriosa da amiga. A família da protagonista tenta de todo jeito que ela fique boa dos problemas alimentares e psicológicos, mas se ela não quiser sair do universo que criou, ficará difícil para Lia conseguir se recuperar. 
   Com "Garotas de vidro" o leitor pode entender o lado psicológico desses transtornos alimentares que afetam a vida de milhares de meninas, garotas e jovens no mundo todo. De acordo com a autora do livro, ela se inspirou em relatos de leitoras que lhe escreveram, contado sobre suas lutas com os transtornos alimentares. 


Fotinha da autora, no final do livro
   A diagramação do livro é ótima e ajuda a gente a imergir no contexto do livro. Cara, a história do livro é tão tensa que, em alguns trechos, agradeci a Deus por meus quilinhos extra!!! Quem sofre desse tipo de transtorno alimentar deve procurar um psicólogo, uma terapia, alguma ajuda profissional, pois esse tipo de doença não é brincadeira e pode custar a vida de alguém. 


Momento de tensão intensificado pela diagramação do livro 1
Momento de tensão intensificado pela diagramação do livro 2
   Espero que vocês tenham gostado. Aguardo os comentários. Bjoxxx!

*Todas as fotos usadas nesse blog são de minha autoria.

Share this:

JOIN CONVERSATION

2 comentários :

  1. Gosto de livros em que a diagramação ajuda na construção da história dentro das nossas cabeças. É quase como uma ilustração em forma de palavras... Mas, realmente, tratar de um tema tão pesado, e transmiti-lo com um recurso que facilita essa imaginação, é tenso! ._.

    Não gosto de livros que tratam de doenças. Não sou do tipo fraca para certos temas, mas gosto de ler um livro para me divertir e distrair. Não pra ficar com mal estar! D=

    ResponderExcluir
  2. O livro é muito tenso mesmo. Acho que por ser tão próximo da realidade e ter sido escrito com tanta intensidade traz ao leitor uma angústia pelo fato da personagem principal está passado por tantos transtornos! Bjoxxx

    ResponderExcluir